Saúde

Prefeitura de Campo Florido utiliza drones para combater o mosquito da dengue

Uma gestão pioneira e inovadora, assim pode ser definida a administração de Campo Florido, uma das primeiras cidades da região a investir na tecnologia dos drones para combater o Aedes aegypti, mosquito responsável por transmitir a dengue, a chikungunya e a zika.

Os veículos aéreos não tripulados permitem à fiscalização atingir locais inacessíveis aos agentes de saúde e ainda realizam um levantamento detalhado de possíveis focos do mosquito. Através de filmagens áreas com imagens em alta definição é possível identificar com precisão quais domicílios ou terrenos se transformaram em criadouros do Aedes.

Para promover esse levantamento inédito, a Prefeitura de Campo Florido fechou uma parceria com a empresa WCORE Tecnologia, que é especializada em filmagens áreas. Um dos proprietários da empresa, Alisson José da Costa Guedes, explicou que cidades de grande porte como Araraquara, Limeira e outros municípios do interior de São Paulo já estão usando os drones para combater o mosquito da dengue. “Mas aqui na nossa região, Campo Florido é uma das pioneiras na utilização dessa tecnologia. Os drones são necessários porque, infelizmente, os agentes da zoonose estão tendo dificuldade de acessar algumas casas, comércios e terrenos baldios, então estamos fazendo a captação dessas imagens áreas para certificar se nesses locais existem criadouros do Aedes”.

O prefeito Renato Soares de Freitas destaca que o uso desses veículos aéreos não tripulados serve para prevenir eventuais surtos da dengue, da zika ou da chikungunya. “Como diz o ditado popular: é melhor prevenir do que remediar. Então estamos fazendo esse trabalho preventivo para proteger os moradores da nossa cidade, para que a nossa população não corra o risco de contrair essas doenças que infelizmente têm tirado a vida de centenas de brasileiros”, enfatiza Renatinho.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

Você também pode gostar