Cultura

7º WEBNÁRIO: PATRIMÔNIO INTANGÍVEL E POLÍTICAS DE SALVAGUARDA.

No dia 07 de julho de 2020, às 16 horas e 30 minutos, a arquiteta e analista ambiental, Alexandra Sales Teixeira ministrou o 7º Webinário: Cultura, Patrimônio e Turismo em tempos de COVID-19, com o tema “Patrimônio Intangível e Políticas de Salvaguarda”. A mediadora Eliana Garcia Vilas Boas da Prefeitura de Sacramento/MG deu boas vindas a todos e agradeceu a palestrante e a comissão executora do ciclo de Webnários; sendo composta por Julie Beatriz Ferreira, chefe de seção de cultura da Prefeitura Municipal de Campo Florido/MG; e a senhora Fátima Alves, diretora do Circuito Turístico Alta Mogiana.

Alexandra Sales deu início ao Webnário falando sobre o Patrimônio Imaterial e a forma em que esses grupos estão sendo afetados com a pandemia e como fazer para comprovar os investimentos do ICMS Cultural nesse período de covid-19. Exemplificou o seu trabalho com informações do IPHAN – Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, onde o mesmo cita em seu site: www.iphan.gov.br que: –  “O Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, de acordo com a Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, adotada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em 2003 e ratificada pelo Brasil em 2006, é composto pelas práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas – junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados – que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu Patrimônio Cultural.”

A palestrante citou as questões de reuniões virtuais para resolverem assuntos sobre o envolvimento das celebrações e como elas serão direcionadas diante desses momentos de transformações. A importância de parceiros e apoiadores para as novas ações foram levantadas e apontadas por Alexandra. Em sua explanação apontou a elaboração de artes sobre os assuntos, reprise de momentos anteriores via online para as comunidades, a identificação de riscos de desaparecimentos das celebrações dos patrimônios intangíveis, identificação da permanência dos bens. Assim como citou vários dos patrimônios imateriais mais importantes do Brasil como: capoeira, o frevo, o samba, as artes gráficas dos povos indígenas e as folias de Minas Gerais. Uma dica de preservação foi mencionada por Alexandra, como desenvolver as atividades em períodos de pandemia, a importância de investir a verba do ICMS Cultural para que o mesmo retorne ao município para novas atividades programadas e planejadas no exercício posterior. Destacou o trabalho do arquiteto em geral com trabalho de patrimônios, tombamentos, os trabalhos de Educação Patrimonial e a importância de repensarmos a forma de trabalhar essas atividades que ajuda a valorizar os nossos patrimônios imateriais, recursos do FUMPAC e a falta de repasse dos chefes de governo aos departamentos de cultura.

Tivemos inúmeras participações com dicas de trabalhos em algumas cidades: Maria Aparecida Mourão de Santo Antônio do Amparo/MG, Aline Cristiane de Luminárias/MG que deixaram ideias para serem desenvolvidas em outros municípios, assim como participaram também Elaine Rodrigues de Lambari/MG, Limeira/MG, Monte Santo de Minas/MG e Campo Florido/MG, representado por Julie, que deu exemplo de como era realizado as atividades de Salvaguarda da Folia de Reis com rodas de conversas com membros da Folia de Reis, palestras de educação patrimonial em parceria com outras instituições de cunho cultural, atividades de ensaios com alunos das escolas municipais e estaduais, encontros de folias, incentivo de visitação na sede da Casa do Folião, o modo de fazer o doce de leite por membros da comunidade que acompanham a folia há décadas e servem em cafés e refeições em homenagem a tradição de 122 anos no município, a homenagem que é realizada anualmente para os mestres do saber que são componentes importantes na valorização do Patrimônio Imaterial. O Departamento de Educação e Cultura da Prefeitura de Campo Florido, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Cultural de Sacramento (MG) e o Circuto Turístico Alto Mogiana, agradecem a presença de todos que compartilharam dessa atividade útil aos membros desse webnário.

 

Historiadora: Julie Beatriz Ferreira

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

Você também pode gostar