Cultura

10º WEBNÁRIO: Turismo Rural e Consciente

No dia 15 de julho de 2020, às 17 horas, a doutora e empresária Andrea Maria Roque, junto com a historiadora e empresária Viviane Lemes, ministrou o 10º Webinário: Cultura, Patrimônio e Turismo em tempos de COVID-19, com o tema “TURISMO RURAL E CONSCIENTE”. A agente cultural Eliana Garcia Vilas Boas da Prefeitura de Sacramento/MG foi a mediadora do evento. No início, deu boas vindas a todos e agradeceu as palestrantes e o grupo executor do ciclo de Webinários, sendo composto por Julie Beatriz Ferreira, chefe de seção de cultura da Prefeitura Municipal de Campo Florido/MG e Fátima Alves e a diretora do Circuito Turístico Alta Mogiana.

 

Andrea Roque iniciou a apresentação dizendo ser uma produtora rural que presta serviço turístico, cita as características do turismo rural no Brasil como as fazendas com o desenvolvimento do agronegócios, dá exemplo sobre uma ação da Embrapa que fez promoção e visitas as comunidades quilombolas com objetivo de compartilhar práticas e saberes sobre produção de alimentos saudáveis e ideias na produção de base ecológica para que os mesmos viessem a desenvolver práticas sustentáveis na produção de alimentos.

 

A empresária destaca que é de suma importância o turismo rural e que ele pode ser dividido em dez por cento a visitação ao agro, dez por cento no turismo rural de base comunitária e na forma de fazer o turismo, sessenta por cento para os agricultores familiares e empreendedores, vinte por cento com novos rurais que são pessoas que construíram suas vidas na cidade grande e resolveram escolher nova forma de viver, sendo pessoas que fazem pousadas e depois pensam em desenvolver uma identidade rural para os estabelecimentos.

 

Aponta o turismo rural no Brasil como a maior identidade do país. Considera muito importante a CADASTUR – Sistema Nacional de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos que tem a missão de promover a organização, a formalização e a legalização dos prestadores de serviços turísticos no Brasil. Para Andrea, o turismo une os empreendedores. Nesse momento, os empresários terão que reaprender a oferecer o turismo. Para ela o turismo rural traz a consciência de trabalhar com a família dá segurança aos colaboradores. O turismo rural está sofrendo, porém tem produtores que estão conseguindo sobreviver com os seus produtos. O turismo rural consciente está se unindo com cooperativas em uma rede de empreendedores que apoiam as inteligências estratégicas. Andrea distingue o turismo com a seguinte frase: “Gente que gosta de ser gente; gente que gosta de ver gente. ” O território rural com o turismo é um belíssimo trabalho consciente e a parceria é inevitável para o progresso do turismo rural consciente finaliza Andrea.

 

Viviane Lemes enriqueceu o webnário falando sobre as experiências de sua empresa Flanar Turismo e a consequência com o turismo consciente que vem trabalhando a identidade regional com as viagens de ensino aprendizagem de todos os níveis da educação. Citou projetos envolvidos no ano de 2015 e 2016, exemplificou ideias de atividades com a inclusão social com o agronegócio e o café. A cultura do café no Triângulo Mineiro e no alto Paranaíba foi obrigada a ser modificada por causa da altitude, das chuvas regulares, da ausência de geadas, da irrigação, a posição geográfica e estratégica para porto de Santos. A historiadora coordenou atividades de um projeto que desenvolveu com pessoas que tinham deficiência visual e idosos com mais de sessenta anos. Para Viviane, a cultura nasce nas placas tectônicas e a arte e a memória é o que faz suportarmos a pandemia. Devemos vender o charme rural. Propriedade rural tem possibilidade de trabalhar a consciência ambiental mais facilmente e a segurança deve ser bem pensada para esse novo momento. Ela menciona a importância das mulheres para o turismo rural consciente e para a melhoria dos impactos econômicos e sociais.

 

Alessandra Lontra parabenizou as duas palestrantes e falou de Minas Gerais e da gastronomia inigualável do nosso estado. A culinária foi um outro assunto abordado pelas palestrantes, demonstrando a importância do preparo de qualidade dos alimentos em locais que trabalham e desenvolvem o turismo rural consciente.

 

O Departamento de Educação e Cultura da Prefeitura de Campo Florido/MG, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Cultural de Sacramento/MG e o Circuito Turístico Alto Mogiana, agradecem a presença de todos que compartilharam desta atividade útil aos membros deste webnário.

 

Historiadora: Julie Beatriz Ferreira e Eliana Garcia Vilas Boas

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

Você também pode gostar